Apresentação

Gustavo se depara com a leucemia. A família e os amigos da escola o auxiliam a fazer uma viagem dentro de si; nessa viagem, Gustavo consegue enxergar um mundo repleto de cores, mudanças e de intrigantes conflitos. "De volta pra casa" faz alusão ao papel da afetividade, da inclusão social e da racionalidade dentro de uma fantasia que permite ao leitor a observação de si próprio.


Image-placeholder-1

Trecho do Livro

“"...Na segunda-feira, Gustavo acorda com uma fome de leão. A palidez desaparece de seu rosto e a velha disposição reaparece. Algumas enfermeiras estranham aquela repentina mudança e comunicam o médico. Fazem outro exame de sangue e não conseguem acreditar nos resultados. O tumor reduziu barbaridade. Refazem a mesma bateria de exames e confirmam a redução. Gustavo recebe alta, pois, segundo o médico oncologista, ele poderá voltar toda semana para iniciar o tratamento e a quimioterapia. Júlio, em vez de seguir direto para casa, pega a estrada e toma o rumo da praia. Quer que o filho veja o mar, sinta a areia nos pés e o vento no rosto. Intimamente ele continua sentindo medo, muito medo, de que o filho morra sem antes rever o mar. Na verdade, Júlio nunca se sentiu tão perdido assim, tão sem ter onde pisar. Nunca uma situação difícil desse jeito foi colocada em seu caminho. Nunca esteve tão sensível. E agora a vida de seu filho por um fio, quase arrebentando. Já da serra dá para ver o quanto ele é imenso e azul. O mar enche os olhos do Gustavo, trazendo à sua memória as férias passadas com os primos..."”




VOLTAR