Apresentação

Quanto custa uma bicicleta de verdade? E quanto custa uma bicicleta voadora? O que o dinheiro pode comprar? E o que o dinheiro não pode comprar? Em que lugar colocar o dinheiro na nossa vida? No centro? Ou numa fatia da gente? Esta história apresenta dois meninos diferentes, duas realidades sociais distintas e uma bicicleta unindo os dois pelo mesmo desejo, o de ser feliz.


Image-placeholder-1

Trecho do Livro

“"…O pai não conseguia chorar. Bem que tentou, mas, para ele, chorar na frente dos outros era algo bastante difícil. Podia ser o filho, a esposa, um amigo, não importava, era difícil do mesmo jeito. Os seus canais de lágrima estavam secos, secos, de tudo. Sem mais nada para fazer, sentou-se ao lado da cama do filho e lá ficou, sem hora para levantar. Estava esquecido de todo o dinheiro que tinha guardado no banco, nos cofres da casa, na carteira. Estava ali na frente de seu filho e da mulher que escolhera para casar. Um vento abriu a janela do quarto do menino e entrou, trazendo uma força estranha para os três. As mãos do pai ganharam coragem para amar e começaram a deslizar pelo rosto, pelos cabelos e pelos braços do filho. Uma mão do pai brincava com o filho e a outra brincava com a mão da esposa. Aquelas mãos que só mexiam com dinheiro estavam agora mexendo com a vida. O filho sentou-se na cama e deixou a mão do pai brincar em seu corpo. Era uma brincadeira maravilhosa. A mãe ficou em pé. Soltou os cabelos e foi para o outro lado da cama. A mão da mãe também quis brincar no corpo do filho. É impossível determinar quanto tempo levou aquela brincadeira de mãos. Mas foi ela que reacendeu o brilho dos olhos dos três. Os três ficaram bem colados. As lágrimas voltaram para os olhos do pai e ele ficou surpreso de sentir cada lágrima fazendo um caminho de felicidade em seu rosto. Agarrou o filho e saiu rodando pelo quarto. A mãe ria e o pai rodava o filho. Os três pulavam. Pulavam. Pulavam. O pai retirou os sapatos, as meias, a blusa e..."”




VOLTAR PARA CATEGORIA