Apresentação

Um texto que mescla prosa e poesia. Conta a história de um menino chamado Felipe que adora escrever, mas, por outro lado, morre de vergonha de falar em público. Para complicar a situação, a professora de Português anuncia um sarau poético no final do mês. É uma oportunidade para Felipe vencer a vegonha e declamar suas poesias. O jovem poeta precisará de muita coragem para ler uma poesia com todo o mundo olhando para ele, ler sem gaguejar, ler de uma vez e, ainda por cima, pôr emoção na voz. Que confusão! Onde buscar coragem? E se sua voz não sair na hora em que ele for falar? Felipe sabe que tem um grande desafio pela frente até sua vergonha decidir-se a bater asas e voar...


Image-placeholder-1

Trecho do Livro

“"...Felipe Queria declamar uma poesia sua. Qual? É, ele queria e não queria, tudo ao mesmo tempo. Luciana sentiu a agitação do filho nos últimos dias. - O que houve, filho? Você está tão diferente... - É que... que... que... Bem que a mãe poderia forçá-lo a dizer tudo de uma vez. Assim, ele retiraria dos ombros aquela montanha de vergonha e ficaria tudo resolvido, ninguém mais o acharia tímido demais. - Venha cá, meu querido, deite-se aqui. Era tudo o que ele queria. Colo. Alguém que o ouvisse e o ajudasse a abrir o coração. - É que eu queria ser diferente, mãe. - Diferente como? - Diferente, oras. Não queria ter tanta vergonha de falar. - E por que só agora você está querendo mudar, perder a vergonha de falar? Você não quer contar? Não quer confiar em mim? Silêncio. Felipe deixou de brincar com os dedos e buscou os olhos da mãe. Estavam brilhantes e refletiam amor, pura bondade. Ele sabia que em sua mãe poderia confiar; por isso, pigarreou e decidiu-se por contar, abrir a pasta de seu coração..."”




VOLTAR